MENU

07/10/2021 às 07h24min - Atualizada em 07/10/2021 às 07h24min

Homem falta ao trabalho e é achado morto com sinais de espancamento

Corpo estava caído no meio da mobília da quitinete onde a vítima morava

CAMPO GRANDE NEWS
Foto: Divulgação
Um homem, de 50 anos, foi encontrado morto no início da tarde desta quarta-feira (6), no Bairro Coronel Antonino, em Campo Grande. Conforme os primeiros policiais militares que chegaram ao local, ele estava bastante ferido, com sangramentos no nariz e boca. O corpo foi encontrado caído no meio da mobília e a suspeita é de espancamento.

De acordo com o perito criminal, Marcos Virgens, os ferimentos estão concentrados no rosto de Manoel e no corpo há sinais de que a vítima lutou com o possível agressor. A morte aconteceu há pelo menos 8 horas, mas somente o trabalho da necrópsia no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) poderá determinar a causa.

Quem encontrou o cadáver foi Célio Roberto da Silva, de 51 anos, que além de ser filho do dono da quitinete alugada por Manoel Vilas Boas, como é conhecida a vítima, trabalha na oficina onde o homem prestava serviços quase que diariamente. O colega desconfiou que algo de errado havia acontecido, porque Manoel não foi trabalhar nesta manhã.

Ele conta que recebeu aviso dos vizinhos dizendo que ouviram barulhos estranhos vindo da casa e uma mensagem de alguém afirmando que achava que o morador da quitinete estava passando mal. Por volta das 8h, foi ao local, mas como ninguém atendeu, decidiu voltar mais tarde. Saindo na oficina na hora do almoço, Célio passou novamente pela casa de Manoel e desta vez, resolveu entrar. Ele encontrou o corpo e acionou a Polícia Militar.

Os PMs isolaram o local para a perícia e acionaram a Polícia Civil. No local, não foram encontrados documentos, por isso, a identidade da vítima ainda será confirmada.

O caso será investigado pelo delegado Marcelo Batista Damasceno, da 2ª DP (Delegacia de Polícia).
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »