MENU

04/10/2021 às 13h39min - Atualizada em 04/10/2021 às 13h39min

Paulo Guedes e Campos Neto se calam sobre empresas em paraísos fiscais

Ministro da Economia e o presidente do Banco Central participaram de evento público, mas não mencionaram o assunto das offshore em paraísos fiscais após revelação do Pandora Papers

CORREIO BRAZILIENSE
Foto: Divulgação
O ministro da Economia, Paulo Guedes, participou na manhã desta segunda-feira (4/10) da abertura da 1ª Semana Orçamentária do Tribunal de Contas da União (TCU). Durante o evento, o ministro da Economia falou sobre teto de gastos, economia fiscal, mas não mencionou o vazamento da empresa dele nas Ilhas Virgens, considerado um paraíso fiscal. Guedes manteve a empresa mesmo como membro do governo.

Outro integrante da política econômica que também teve o vazamento de offshores pelo Pandora Papers foi o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Ele esteve em evento público da Associação Comercial de São Paulo, mas também não mencionou o assunto em sua sustentação.

Diante da situação, o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (REDE/AP) protocolou notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Guedes e Campos Neto para que se inicie investigação sobre os casos. O Procurador-Geral da República, Augusto Aras já se manifestou e vai oficiar o ministro da Economia.

Apesar do silêncio do chefe, a pasta declarou, via comunicado, que Paulo Guedes declarou à Receita Federal a offshore antes de assumir o cargo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »