MENU

17/08/2021 às 08h16min - Atualizada em 17/08/2021 às 08h16min

Mulher foge e pede socorro após quatro horas de agressões e cárcere privado em Camapuã

Agressões aconteceram na frente da filha do casal, de apenas três anos.

Da Redação
Foto: Divulgação PM
Policiais militares prenderam um homem de 40 anos, por violência doméstica, cárcere privado e desobediência, na noite deste sábado (14), em Camapuã.

Conforme informações da PM, a guarnição foi acionada por populares relatando que uma mulher chegou com uma criança pedindo socorro, sendo acolhida pela família.

Segundo a vítima de 44 anos, ela foi agredida e mantida em cárcere privado por seu marido, desde às 15 horas até por volta das 19 horas. A mulher contou que foi agredida a socos e chutes, tudo na frente da filha.

Aproveitando um momento de distração do agressor, conseguiu abrir o portão lateral de sua residência que dá acesso à rua, puxar sua filha e sair correndo, mesmo assim, o autor ainda segurou a vítima vindo a rasgar a sua blusa, porém, a mulher gritou pedindo socorro assustando o autor e escapando a blusa.

A vítima com a filha nos braços e descalça saiu correndo desesperada com medo de o autor conseguir alcançá-la. Correndo sem rumo, a vítima visualizou em uma residência nas proximidades um grupo de pessoas, onde pediu ajuda.

Os policiais militares foram ao local, onde constataram as lesões corporais e ainda a criança falando, “minha mãe apanhou muito”. Em seguida foram até a casa do autor, onde ele foi encontrado na garagem com uma chave de fenda na mão, não colaborando com a ação policial, sendo necessário disparo de elastômero e uso da força para conte-lo.

O autor foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil para as devidas providências previstas em lei. A vítima manifestou interesse de receber medidas protetivas de urgência, por temer pela sua vida.

Fonte: IDEST

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »