MENU

16/08/2021 às 08h37min - Atualizada em 16/08/2021 às 08h37min

Depois do terremoto e mais de 700 mortos, um furacão se aproxima do Haiti

Após divulgação do balanço inicial quanto aos danos causados pelo tremor de magnitude 7,2 na Escala Richter, a agência nacional de proteção civil anunciou que uma tempestade se aproximava do arquipélago das Antilhas.

CORREIO DO BRASIL
Foto: Divulgação
Sobe o número de mortos em decorrência do terremoto que atingiu o Haiti, na manhã passada, para 724 pessoas, segundo dados da Direção Geral de Proteção Civil do país. Outras 2,8 mil pessoas estão feridas, muitas ainda sem vaga nos hospitais para internação. O governo haitiano está em alerta, também, para o risco de a tempestade tropical Grace subir de categoria para um furacão, que poderá atingir o país caribenho nas próximas horas.

Após divulgação do balanço inicial quanto aos danos causados pelo tremor de magnitude 7,2 na Escala Richter, a agência nacional de proteção civil anunciou que uma tempestade se aproximava do arquipélago das Antilhas e pediu que a população fique atenta às recomendações das autoridades.

A República Dominicana, país com o qual o Haiti divide a ilha de Hispaniola, emitiu um alerta de tempestade tropical. O Centro de Operações de Emergência dominicano prevê que fortes chuvas, ventos, inundações e deslizamentos de terra tendem a ocorrer nas costas sul e norte.

A depender dos impactos, a tempestade Grace poderia aprofundar a já frágil situação haitiana. O terremoto atingiu principalmente os departamentos do sudoeste do país, como Sul, Grand-Anse, Nippes e Noroeste.​

Novo sismo

A infraestrutura rodoviária está muito danificada devido aos deslizamentos de terra causados pelo terremoto, e vários edifícios, como hotéis, igrejas e hospitais, com a estrutura destruída ou comprometida.

Durante a madrugada, bombeiros e civis trabalharam para vasculhar prédios destruídos em busca de parentes e amigos presos nos escombros. À agência inglesa de notícias Reuters, haitianos disseram que passariam a noite dormindo ao ar livre, com receio de que um novo tremor pudesse atingir o país. Horas após o primeiro terremoto, o país foi atingido por um novo sismo, de menor intensidade, com magnitude 5,8.

Não houve informações de novas mortes.

Solidariedade

Ao longo da tarde, na véspera, o primeiro-ministro haitiano, Ariel Henry, sobrevoou as partes mais afetadas do país para mensurar os danos e decretou estado de emergência com duração prevista para um mês. “Devemos mostrar muita solidariedade. Vamos agir rapidamente”, escreveu em uma rede social.

Esse é o primeiro grande desafio que Henry, um neurocirurgião, enfrenta à frente do país. No cargo há pouco menos de um mês, ele fora indicado por Jovenel Moïse, presidente haitiano morto a tiros em 7 de julho por um grupo de mercenários —as investigações ainda se desenrolam.

O papa Francisco expressou solidariedade aos haitianos durante a oração na Praça de São Pedro neste domingo. “Envio minhas palavras de alento aos sobreviventes, esperando que a comunidade internacional se mobilize em seu favor e que a solidariedade de todos possa atenuar a consequência da tragédia”, rezou o pontífice.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »