MENU

14/04/2021 às 21h36min - Atualizada em 14/04/2021 às 21h36min

Vereador de Coxim aponta vulnerabilidade social como o grande desafio dos gestores municipais nos próximos anos.

Segundo Zanon, existem 600 famílias em vulnerabilidade social à espera de cestas básicas.

Foto: Divulgação
Por Leila P. da Silva Morais
Essa semana foi bastante corrida, mas deu tempo para entrevistar um grande amigo e político: o vereador Zanon Lamunier pelo Partido dos Republicanos. De origem humilde, o parlamentar exercia a função de vigilante e sempre esteve como dizem, “no meio” da população mais carente. Ora reivindicando políticas públicas sociais, ora levantando bandeira em defesa da geração de emprego, renda, moradia e alimentação para os mais carentes.

Ocupar uma das 13 cadeiras do legislativo não foi tarefa fácil. No entanto, depois de várias tentativas em pleitos anteriores, em 2020 Zanon recebeu democraticamente o direito de representar o povo na Casa de Lei do município. O vereador faz parte de uma das maiores renovações de mandatos que se tem história em Coxim-MS. Dos treze vereadores dez nunca havia exercido vereança anteriormente.

Em uma conversa informal, o legislador falou da alegria de poder representar o povo bem como da responsabilidade de ser vereador. Da alegria, diz sobre a gratidão pelos votos que recebeu do eleitor coxinense. Votos, que segundo ele, vieram dos amigos e pessoas de sua confiança que sempre acreditaram em seu potencial. Da responsabilidade, falou sobre o desafio de fazer uma vereança de excelência.

Segundo o edil, a pandemia e seus efeitos colaterais, aumentaram a vulnerabilidade social das classes mais pobres.  “Em Coxim, são 600 famílias precisando de cesta básica” alertou o vereador. De acordo com o parlamentar está sendo feita uma mobilização por parte do legislativo e executivo, no entanto a demanda tem sido superior aos recursos disponíveis. “Tem vereadores ajudando com o seu próprio recurso” disse o vereador, reconhecendo que todo o esforço é válido, mas, que tem que existir políticas públicas efetiva de enfrentamento da fome no Brasil, caso contrário o que se espera nos próximos meses ou anos, é um cenário caos e miséria.

 De acordo com o legislador o desafio é muito grande, no entanto, como ele diz: “É preciso crer que tudo ficará bem no final. Alias, vejo toda essa dificuldade como um desafio a ser vencido e superado. E daremos o nosso melhor para que isso aconteça”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »