MENU

02/07/2021 às 09h19min - Atualizada em 02/07/2021 às 09h19min

Antonio Vaz apresenta Projeto de Lei que Institui Março Roxo no Estado

De acordo com o Deputado as campanhas serão de conscientização realizadas anualmente, durante o mês de março com o intuito de informar, esclarecer, conscientizar, envolver e mobilizar a sociedade civil sobre a Epilepsia

Da Redação com ASCOM do Deputado
Foto: Divulgação


O Presidente da Comissão Permanente da Saúde, deputado estadual Antonio Vaz (Republicanos), apresentou  durante a sessão da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, um Projeto de Lei, que Institui o Março Roxo no Estado.

Conforme o autor da proposição, as campanhas serão de conscientização realizadas anualmente, durante o mês de março com o intuito de informar, esclarecer, conscientizar, envolver e mobilizar a sociedade civil sobre a Epilepsia. 

A epilepsia se constitui em um distúrbio neurológico crônico. Estima-se que existam atualmente cerca de 8.000.000 pessoas com sofre com esse transtorno na América Latina, sendo que aproximadamente 3.500.000 delas não recebem o tratamento adequado.

O intuito desse projeto é ressaltar que qualquer pessoa pode ter epilepsia, e que as crises não escolhem lugar.  É uma doença que tem uma repercussão social estigmatizada, causando discriminação e preconceitos aqueles que enfrentam tal enfermidade. Existe também uma dificuldade na inserção dessas pessoas nas relações interpessoais e na obtenção e manutenção de empregos, o que leva a um prejuízo econômico, limitando ainda mais na obtenção de intervenção médica adequada e obtenção de medicamentos anticrises, cerca de 75% dos pacientes que recebem o tratamento correto tem uma evolução favorável, controle das crises epiléticas e melhora na qualidade de vida. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença atinge mais de 50 milhões de indivíduos no mundo, com estimativa de que 3,5 milhões não recebem ou não fazem o tratamento adequado. Na América Latina, são quase 8 milhões convivendo com a doença, sendo 3 milhões brasileiros.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »