MENU

27/05/2021 às 07h24min - Atualizada em 27/05/2021 às 07h24min

Deputados lamentam o falecimento de Cabo Almi e reconhecem seu legado

ALMS
Foto: Divulgação
Os parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) perderam um integrante na última segunda-feira (24) em decorrência das complicações trazidas pelo novo coronavírus. Cabo Almi (PT) deixa uma lacuna reconhecida pelos que conviveram com ele. Durante a sessão ordinária desta quarta-feira (26), os deputados estaduais da ALEMS manifestaram o pesar pela sua morte, e lembraram sua atuação parlamentar e conduta.

O deputado Professor Rinaldo (PSDB) esteve no velório do deputado Cabo Almi. “A tristeza invade o coração de todos nós, lamento profundamente. Desejo que Deus dê força a seus pais, filhos, à Irene, esposa dele que é minha prima, e tiro disso uma lição para a classe política sobre a responsabilidade concernente a essa patologia, que já ceifou quase meio milhão de vidas em todo o País”, disse.

O deputado Lidio Lopes (PATRI) também manifestou pesar diante da perda de um colega de plenário. “Também tive a honra de ser com ele vereador, sempre tivemos muito respeito, independente de cores e siglas partidárias. O deputado Cabo Almi tinha um diferencial, seu trabalho social de atendimento às pessoas com muito esmero. Ontem não contive ontem as lágrimas de ver um guerreiro tombado pela Covid-19. Homem leal, sincero e simples. Perde o Parlamento Estadual, perde Mato Grosso do Sul, e perde o Partido dos Trabalhadores”, destacou.

A deputada Mara Caseiro (PSDB), líder do Governo na Casa de Leis, também reconheceu a simplicidade que o deputado trazia. “Triste com perda do nosso colega, Cabo Almi era de uma gentileza, uma generosidade, todos nós tínhamos nele essa figura simples, ele servia com amor e dedicação. Partiu tão cedo, com muitas coisas a fazer. É complicado para entendermos essas perdas, já são dois deputados que perdemos para essa maldita doença, é muito triste e lamentável. Deixo aqui minhas condolências à família e amigos”, registrou.  

Pedro Kemp, companheiro da bancada, falou da trajetória de Cabo Almi
Para o deputado Pedro Kemp (PT), companheiro de bancada, o momento é muito triste. “Cabo Almi deixa sua marca no Legislativo Estadual como um deputado atuante, trabalhador, uma pessoa simples, prestativa, que atendia a todos com carinho. Ele levantou as bandeiras do nosso partido, soube defender as propostas do nosso projeto partidário, completaria 59 anos, e deixa uma lacuna enorme sua ausência. Uma morte que poderia ser evitada como as 450 mil mortes, se o Governo Federal tivesse tomado todas as providências para a imunização da população. O legado de Cabo Almi permanece conosco, continuaremos sua luta na defesa de uma sociedade mais justa e fraterna”, declarou.

Emocionado, o deputado Barbosinha (DEM) citou frase de Santo Agostinho. “Santo Agostinho dizia que a angústia de ter perdido não supera a alegria de ter um dia possuído. E Mato Grosso do Sul possuiu um deputado fiel aos seus princípios, leal. Por mais duro que fossem os nossos embates, ele estendia a mão e abria um sorriso. Nos deixa um legado de bom exemplo de fazer política e caminhar ao lados dos menos assistidos. Já são dois deputados que perdemos nesta casa, externo minha consternação e tristeza, a ação parlamentar é fundamental contra esse vírus”, frisou.

O deputado Renato Câmara (MDB), mencionou que o jeito de fazer política de Cabo Almi se assemelhava com a de seu pai, Nelito Câmara. “Quando eu via o Cabo Almi, lembrava exatamente da forma de fazer política do meu saudoso pai, sempre ouvindo as demandas das pessoas mais simples que buscavam sua ajuda. Cabo Almi era essa mão amiga, representava e lutava por esse segmento, um deputado leal, firme aos seus princípios, de fácil convívio, sempre aberto a recuar, a ponderar. Deixa um vazio em todos nós sua partida”, ponderou.  

O deputado Marçal Filho (PSDB) reiterou o fato de dois deputados já terem perdido a luta para o novo coronavírus. “Já perdemos dois colegas com esta doença, que foi tão subestimada. Isso é muito triste, e as autoridades negando a gravidade. Apesar do pouco tempo de convivência que tive com Cabo Almi, tivemos sempre um bom relacionamento, inclusive em relação as causas sociais, entendemos sempre que o trabalho do parlamentar deve ser voltado as pessoas que mais precisam, e uma das coisas que mais achava bonita nele é ele não ter perdido as raízes e a sua simplicidade. Tinha a representatividade autêntica de quem sente o que a população sente. Que sua família possa ser confortada com as boas lembranças dele e tudo que ele fez por Mato Grosso do Sul”, destacou.

Antes de finalizar a sessão, o deputado Eduardo Rocha (MDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, dedicou a sessão a memória de Cabo Almi. “Dedico a sessão de hoje ao nosso querido deputado Cabo Almi. Que o legado dele continue trazendo mais pessoas para a política, para a política do bem, a política que estende a mão ao próximo, a política que tem sempre uma palavra amiga, como era a política do nosso deputado Cabo Almi, que Deus conforte sua família, e a dos mais de 450 mil mortos pela Covid no Brasil”, disse.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »