MENU

30/06/2022 às 07h50min - Atualizada em 30/06/2022 às 07h50min

Polícia Civil prende terceiro envolvido no duplo homicídio em tribunal do crime em Costa Rica

Dois homens já foram presos, um adolescente e outro apontado como mandante do crime

DA REDAÇÃO/MSTODODIA
Foto: Divulgação
A Polícia Civil prendeu o terceiro envolvido nas mortes de Gabriel da Silva, de 18 anos, e Jhony Mendonça, de 22, encontrados em área de mata no dia 12 de maio, próximo ao Córrego Cascavel, em Costa Rica. No início desse mês, a polícia também apreendeu um adolescente envolvido nos assassinatos e prendeu Caio Dias, de 19 anos, apontado como mandante e um dos executores do crime .

De acordo com a Polícia Civil, contra o terceiro envolvido preso hoje já havia um mandado de prisão, deferido pelo Poder Judiciário. O preso foi recolhido à cela da Delegacia de Polícia de Costa Rica, local em que ficará à disposição da Justiça. Caso o jovem seja condenado, poderá pegar uma pena mínima de 40 anos de reclusão em regime fechado.

Há, até o momento, três homens atrás das grades. Conforme apuração, são quatro envolvidos, ou seja, o último suspeito é procurado pela polícia. 

Entenda o caso - Na manhã de quinta-feira, 12 de maio, equipe da Polícia Militar foi acionada e quando chegou ao local, perto do Córrego Cascavel, encontrou um jovem de 21 anos com ferimentos no rosto. Questionado sobre o que teria acontecido, ele contou ter levado golpes de facão. No mesmo local, um outro rapaz, também de 21 anos, disse que teria levado dois tiros. Os dois não tiveram os nomes revelados e indicaram que havia outras duas vítimas, Jhony Mendonça e Gabriel da Silva, encontrados mortos.

Segundo o relato dos dois sobreviventes, eles estavam em uma casa próximo ao Cocobongo, quando quatro homens em dois carros chegaram encapuzados e renderam as vítimas. Então, eles foram levados até o local onde foram encontrados. As informações são de que o atentado seria um acerto de contas, já que eles teriam se envolvido com uma facção criminosa e quando saíram, ficaram com dívidas.

Jhony Mendonça já era velho conhecido da polícia. Em 2013, quando ainda era adolescente, ele matou o Oscar Serrou Camy e sua filha, Marta Serrou Camy, queimados vivos em uma fazenda em Pedro Gomes. Os outros dois rapazes envolvidos também teriam passagens por tráfico e roubo. 

FONTE: MS TODO DIA

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »