MENU

12/04/2022 às 08h56min - Atualizada em 12/04/2022 às 08h56min

Coxim realiza desfile cívico em comemoração aos seus 124 anos de emancipação

A localidade foi elevada a condição de vila e município em 11 de abril de 1898, pela resolução n.° 202.

Leila P. Silva Morais e Jânio Morais
Foto: Divulgação - Arquivo.
Nesta segunda-feira (11) o município completou 124 anos de emancipação política administrativa. Em comemoração, a Prefeitura Municipal de Coxim preparou uma extensa programação, com ações em prol da saúde, entrega de veículos, shows e atividades para comemorar a data junto com a população coxinense.

Como tradição, pela manhã na Av. Filinto Müller, aconteceu o desfile das escolas do município, com temas variados e muita criatividade. Em razão de outras agendas, o 47° Batalhão de infantaria não participou da festividade.

A Escola Marechal Rondon – Poló, participou com o tema ESPORTE - POR UMA VIDA SAUDÁVEL encantando o público presente. Sua diretora, Profa. Lourdes A. Vendrusculo, afirmou que a prática esportiva faz parte do currículo escolar sendo fundamental para o desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social dos alunos “através das práticas esportivas, ou jogos, o aluno se desenvolve amadurecendo para vida e suas necessidades quando adulto”. A diretora, aproveitando a oportunidade fez um agradecimento à todos os envolvidos no desfile: “quero agradecer a todos os nossos professores, pais e alunos pela brilhante participação e comparecimento nesta linda festa da nossa cidade” finalizou Lourdes.



Fotos da galeria/divulgação nas redes sociais

SOBRE COXIM

 
Coxim possui atualmente uma população estimada de 33.547 habitantes, carrega o status de capital da região Norte do Estado, além de ser privilegiada por suas belezas naturais como os rios Coxim e o Taquari também possui um povo acolhedor.

O município sempre foi famoso pelo turismo como a pesca e contemplação da natureza, pessoas de todas as partes do mundo já visitaram Coxim e sempre elogiaram a cidade pela cultura através do pé de cedro e também pelos pratos típicos, como o empamonado de carne e os peixes nativos, o pintado e o pacu.

História de Coxim – Em 1729, Domingos Gomes Biliago uniu-se a Antônio de Sousa Bastos, Manoel Caetano e os Padres Antônio de Morais e José Frias e, à margem esquerda do Rio Taquari, fun­daram o Arraial do Biliago, onde atualmente, na margem oposta (direita), se situa Coxim, cuja finalidade era o de socorrer as monções que iam de São Paulo até Cuiabá.

O arraial foi elevado à Freguesia em 1850, quando foi criado o Des­tacamento Militar do Piquiri, sendo Biliago incluído dentro dos seus limites.

Às margens de um rio navegável e com a estrada que ligava ao interior de Goiás, o arraial foi se desenvolvendo e em 1862, passou a ser chamado, Núcleo do Taquari com criação no lugar, de uma Colônia Militar, pelo Governador da Província, Herculano Ferreira Penna.

Em abril de 1865, o Núcleo é povoado por forças invasoras paraguaias, tendo seu comandante, Capitão Antônio Pedro, se retirado do povoado com 125 pessoas em direção ao norte do Estado. Em 8 de maio de 1866, a notícia da ocupação chegou à Cuiabá por Antônio Teodoro de Carvalho, morador na fazenda São Pe­dro, a oito léguas do Núcleo. Segundo um ofício do Capitão Antô­nio Pedro ao Presidente da Província, datado de 15 de maio de 1866, as forças invasoras que ocuparam o Núcleo compunham de 400 a 500 homens, com dois canhões que saquearam e incendiaram o povoado, abandonando-o depois de seis dias de ocupação.

Em 1872, o Núcleo foi elevado à categoria de Freguesia com a denominação de São José de Herculânia, em homenagem ao pre­sidente Herculano Ferreira Penna. Em 1892, a Assembléia Legislativa apresentou ao presi­dente do Estado, uma Lei mudando o nome de Herculânia para Coxim que, acabou sendo vetada pelo Dr. Manoel José Murti­nho.

O distrito foi criado em 6 de novembro de 1872 pela Lei n.° 1 e, finalmente em 11 de abril de 1898, pela resolução n.° 202, a localidade é elevada a categoria de vila e município, substituiu-lhe finalmente Herculânia por Coxim, restituindo em 1944, pelo Interventor Júlio Müller. Em 1913, Coxim foi elevada à categoria de Comarca, sendo presidido pelo Juiz Amâncio Ramos, conservando-se o nome e os mesmos limites.

De 1916 a 1926, houve um período de turbulências, crimes e desgraças, com um maníaco subindo ao Poder, causando estrago na Comarca. Houve até a extinção da Comarca que, posteriormente foi restabelecida.

Em 11 de outubro de 1977, o presidente Ernesto Geisel assinou a Lei Complementar nº 31, que criou o Estado de Mato Grosso do Sul, e Coxim passa a fazer parte do novo Estado. Com a criação dos municípios de Camapuã, Rio Verde de Mato Grosso, Pedro Gomes e Alcinópolis, Coxim perdeu parte do seu grande território.

Fontes consultadas para está matéria:
(*) IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
(*) Câmara Municipal de Coxim.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »