MENU

04/05/2021 às 07h41min - Atualizada em 04/05/2021 às 07h41min

Inscrições abertas para programa que oferta bolsas de até R$ 800 para alunos e professores da rede pública de MS

O PICTEC irá conceder até 250 bolsas de iniciação científica no valor de R$ 400 mensais para os alunos, e outras 50 bolsas no valor de R$ 800 mensais para os professores

MS.GOV.BR
Foto: Divulgação
 

Estão abertas até dia 1° de junho as inscrições para o Programa de Iniciação Científica e Tecnológica de Mato Grosso do Sul - PICTEC. Voltado a estudantes e professores do ensino médio de escolas da rede pública de ensino do Estado, o programa irá conceder até 250 bolsas de iniciação científica no valor de R$ 400 mensais para os alunos, e outras 50 bolsas no valor de R$ 800 mensais para os professores/coordenadores dos projetos aprovados. 

Conforme edital lançado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), por meio da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul) em parceria com a SED (Secretaria de Educação), as bolsas terão vigência de 12 meses, totalizando mais de R$ 1,6 milhão em investimentos do Governo do Estado. 

Professores do Ensino Médio da rede pública de ensino sul-mato-grossense que tenham pelo menos o mestrado poderão inscrever seus projetos de iniciação científica. Cada projeto e orientador poderá contar com até 5 alunos bolsistas. As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 28 de abril e 1º de junho de 2021 no site da Fundect. Para conferir o edital completo acesse aqui.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro, destaca que o lançamento do PICTEC pelo Governo do Estado deverá promover um salto na produção científica do Estado em médio e longo prazo. “O Governo do Estado investe no PICTEC mais de R$ 1,6 milhão em recursos próprios. Nos próximos dias estaremos recebendo as inscrições e propostas de professores de todos os municípios do Estado, e queremos ao final voltar aqui para compartilhar com vocês os projetos aprovados. Não se faz educação sem pesquisa”, reforçou.

Segundo o presidente do Conselho Superior da Fundect e secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna, investir em pesquisa é essencial para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. “Nosso entendimento é de que, de forma estratégica, a pesquisa deve ser estimulada desde a educação básica. Agora com esta oportunidade para alunos e professores do ensino médio, pretendemos colaborar com a produção científica das futuras gerações”, afirma Senna.

“Não há dúvidas de que países que investem maciçamente em ciência, tecnologia e inovação, tornam-se mais desenvolvidos em inúmeras áreas. Agora mesmo, em tempos pandêmicos, enxergamos nitidamente a dependência do país por insumos e medicamentos importados. Com o fomento de ações de valorização da pesquisa, quem sabe, em um futuro próximo, poderemos ser mais independentes neste setor, por exemplo”, finaliza.

O diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, informou que o edital foi concebido após uma série de visitas a escolas da rede estadual e conversas com professores, diretores e alunos. “Conversando com as pessoas, detectamos essa demanda. São inúmeros projetos desenvolvidos nas escolas públicas de MS, e é nosso papel apoiar e incentivar a vocação científica destes jovens”, avalia Márcio.

Na avaliação da secretária de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta, o PICTEC vem para valorizar o trabalho de professores e alunos. “Estamos muito felizes com este Programa, agradecemos imensamente à Semagro e à Fundect por este edital de valorização profissional e também financeira de nossos profissionais. Projetos de iniciação científica já são desenvolvidos em nossas escolas, e agora com essas bolsas, dando um respaldo financeiro para os envolvidos, temos certeza que colheremos bons frutos num futuro muito próximo”, afirmou.

Diogo Rondon, Fundect


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »