MENU

29/11/2021 às 09h16min - Atualizada em 29/11/2021 às 09h16min

PRF que agrediu mulher em motel foi encontrado morto na tarde deste domingo

Corpo foi encontrado na tarde deste domingo, já em decomposição. Caso foi registrado como morte a esclarecer - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

DA REDAÇÃO
Foto: Divulgação
As primeiras informações periciais indicam que o policial Tony Emerson Moretto, de 48 anos, encontrado morto na tarde deste domingo (28), morreu na sexta-feira (26), mesmo dia que ele perseguiu a ex-esposa em um motel na Avenida Cônsul Assaf Trad, em Campo Grande, e atirou no parceiro dela.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado às 17h30 deste domingo, como morte a esclarecer, o corpo de Tony estava em estado de decomposição e "as primeiras informações periciais indicam que o óbito teria ocorrido há aproximadamente 2 dias".

Tony foi encontrado morto, com um tiro na cabeça, por volta das 16h, em uma estrada rural próximo a MS-040, por um homem que estava colhendo guaviras na região e que acionou a Polícia Militar.

A carteira da vítima estava no bolso da bermuda com diversos documentos, cartões de banco e R$ 119 em espécie, Tony ainda usava a aliança de casamento. Tudo foi entregue para o chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da PRF.

O caso - Na tarde de sexta-feira (26), Tony entrou atirando em um motel da Cônsul Assaf Trad onde estava a sua ex-esposa, de 32 anos, e um personal trainer, de 35, que foi baleado na boca. Tony chegou ao local depois de rastrear o carro da mulher, com quem estava em processo de separação.

O casal estava em um dos quartos do motel, quando foi surpreendido pelo atirador. Durante a confusão, nu, o ferido a tiro conseguiu correr para a avenida, onde passava viatura da PM, que parou para socorrê-lo. Muito ensanguentado, ele conseguiu contar poucos detalhes do ocorrido e recebeu os primeiros atendimentos do Corpo de Bombeiros na grama de calçada da Assaf Trad.

Já a mulher apareceu em frente ao motel, com o rosto machucado e alguns arranhões. Ela foi encaminhada para o Proncor e o educador físico segue internado na Santa Casa de Campo Grande. Tony Moretto estava foragido desde o crime e foi indiciado por tentativa de homicídio e feminicídio.  

FONTE: CAMPO GRANDE NEWS

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »